RSS Feed

Porque livros de autores nacionais não vendem tanto como os estrangeiros? EIS A QUESTÃO...

Posted by Aldemir Alves da Silva





Porque livros de autores nacionais não vendem tanto como os estrangeiros? 

EIS A QUESTÃO...

Eu sempre vejo colegas autores indignados com a questão dos livros nacionais e autores  tupiniquins não serem reconhecidos como os estrangeiros.  Essa questão é repetitiva e complicada.


Mas  há inúmeras empresas culpadas por isso e, em minha opinião as que mais deveriam apoiar o autor são as LIVRARIAS. Só que é ao contrário: elas nos reservam apenas um quadradinho em suas estantes, e esse quadradinho apertado é destinado apenas aos autores PANELAS, sim “PANELAS”, aqueles que estão em editoras com vinculo comercial ativo ($$$). Já ouvi falar muita coisa, ex: espaços nas livrarias taxados, preço para vitrine, e etc.


Não adianta chorar, reclamar, ficar nervoso: o espaço é deles e quem escolhe são eles. As livrarias escolhem que produto vão por em destaque, além de tudo ganham a maior parte dos lucros, ex: elas querem 50% desconto no valor de capa, 90 dias para pagar isso quando pagam, frete grátis da editora para a livraria, nota fiscal que pode ser estornada se o livro não vender. E por aí vai...


A realidade meu povo poucos sabem, e ainda tem autores e pessoas leigas por aí dizendo que a editora é a culpada porque não divulga os autores. Falta de informação é fogo!


É fato; um escritor só vende de forma convincente se estiver exposto nas livrarias. E para estar nas livrarias a PULSO, leva tempo, você só estará lá quando os leitores obrigarem as empresas a comprarem o seu livro. Para isso acontecer à procura precisa ser ENORME, as pessoas precisam ir às livrarias saberem por que seu autor favorito não está lá, precisam pedir o livro, enfim, a massa é que pode mudar esse cenário. No entanto, também tem aquela questão de que se falando em literatura ainda somos minoria, o povo gosta mesmo é de futebol, cachaça, filmes e vídeo-game. 


Mas as coisas estão mudando de vagar... 


Não se cria uma marca da noite para o dia, um artista não nasce artista; ele se torna artista e isso leva tempo. Faça sua parte amigo AUTOR e não fique constrangido porque ainda é “um  artista sem público” sua hora pode chegar um dia, e se nunca chegar pelo menos você tentou.


E tem outra coisa: muitos dos leitores de hoje em dia estão se tornando escritores e talvez por isso haja esse aumento de indignação, mas vamos ser sinceros: se esses novos escritores não aderissem o mercado, mesmo assim estariam apoiando a literatura nacional? Ou é só porque estão interessados na fatia suculenta do bolo? É algo para se pensar, não é?


Conclusão:



Só quem pode mudar isso é o leitor, mas de que modo Aldemir?  SIMPLES: procurando saber mais sobre os talentos contemporâneos, comprando os livros direto com o autor e no site da editora, incentivando mais os novos “escritores talentosos”,  enfim cada um pode fazer sua parte...

E tem queles que dizem: eu não leio nacionais porque eles não sabem escrever, as histórias são ruins e os estrangeiros escrevem melhor. então para esses deixo as citações abaixo:





Parcerias com Vlogs

Posted by Aldemir Alves da Silva



Pessoal,

Estou abrindo vagas para parcerias com Vlogs. Enviarei o livro de graça para resenha aos selecionados, não tem quantidade mínima de parceria já que tenho bastante livros comigo, selecionarei os que eu mais gostar. 

O canal no YouTube não precisa ter muitos anos de atividade ou muitos seguidores, analisarei a qualidade do resenhista e facilidade de expressão.

Os interessados devem enviar e-mail para alves-aldemir@ig.com.br  envie link do canal e outras informações que achar necessária. Estarei visitando os vídeos e analisando as resenhas.

Para quem quer ler "As Crônicas de Fedors" sem custos no modo "parceria" essa é uma ótima oportunidade já que não costumo fazer parcerias. Obs: para os parceiros enviarei também o segundo livro que saí em Janeiro.

Lembrando de que não interferirei na opinião do leitor seja ela qual for.

Obs: Parcerias só Vlogs.

Mandem e-mails!!!

O caso da pirataria

Posted by Aldemir Alves da Silva





O caso da pirataria

Ultimamente muitos colegas autores e até leitores entram em contato comigo me alertando que meus livros estão sendo pirateados em alguns fóruns, blogs, e sites na web. Bem pessoal, realmente eu acho que pirataria é complicado e não ajuda o autor em nada; é uma puta sacanagem. Mas vamos falar verdade: se o livro foi pirateado ele saiu das mãos do próprio autor ou de alguém que confiamos.

É aquele negócio: 

- Olá autor, sou fã do seu trabalho mas não tenho como comprar, você poderia me dar uma cópia do PDF para eu ler?

- A dou sim, mas não repassa pra não virar pirataria, ok?

Não adianta! O culpado da pirataria de seu material muitas vezes é o próprio autor, mas também as mídias digitais ajudam ex: Amazon, Kobo, gato sabido, saraiva etc. E também não tem jeito se o cara quer piratear ele da um jeito de copiar página por página em JPG e faz a gambiarra.

Eu penso assim, se o livro começa chamar atenção ele vai ser pirateado e não há nada que o autor possa fazer contra isso, a prática sempre existiu e não vai para só porque alguns autores estão descontentes com isso, eu já pedi para tirarem, já apavorei blogueiros dizendo que ia processar e tal, mas desisti; querem ler então leia, se esbalde, só que se gostarem pelo menos comprem impresso porquê vamos falar verdade; ler em pdf não tem graça. 

Eu sou um cara que não escondo meus sentimentos e opiniões de ninguém, para mim livros digitais só no último caso, e se eu gostar do começo vou atrás do impresso. Tenho kindle e até hoje nunca consegui ler um livro digital completo, eu não gosto mesmo de ler digitais pois dói muito as minhas vistas, só leio porque trabalho com isso e sou obrigado, mas mesmo assim depois que o livro vem da editora eu pego a minha versão impressa e leio. Tenho todos da selo jovem impressos.

Não tem nada melhor do que poder cheirar um livro novo, ler a biografia do autor quantas vezes quiser dobrar a orelha, ler a sinopse e admirar a qualidade editorial da obra quando quiser. Duvido que digitais vão desbancar os impressos um dia!

Esteros livro digital