RSS Feed

Trecho de Esteros, O início da esperança

Posted by Aldemir Alves da Silva




Olá, pessoal!

Como de costume, hoje irei postar mais um trecho de Esteros, desta vez do segundo volume - O início da esperança. Nesse livro, diferente do primeiro, onde dei mais destaque ao irmão Vamcast, o personagem "Andor" é o mais explorado. Após a grande batalha entre os irmão Destrus, Andor foi levado por Morteros, um personagem que teve muito pouco destaque no primeiro livro, mas que é peça chave na mitologia e no decorrer da história. Para que vocês entendam mais um pouco sobre a trama, postarei a história de Morteros: personagem que eu gosto muito e que esconde um grande segredo.

(Obs: Esse trecho pode conter spoilers para quem ainda não leu o primeiro livro).



A história de Morteros

Mais um dia se passou no acampamento de Miguel. No oitavo dia, Morteros alerta para que Andor junte-se a ele, — Andor, eu creio que é chegada a hora de você conhecer a verdade — disse Morteros, sentado sobre um banco de madeira. 

— Sente-se menino, pode ficar a vontade! — completa Miguel. 

— Obrigado, estou pronto para ouvi-los — responde o príncipe. 

Morteros fica sentado frente a Andor. Pensativo e muito focado em suas palavras, começa a narrar a sua história — em nosso mundo, Andor, existe muita coisa inimaginável para os homens normais, mas você é especial dentre eles, pois seu coração é limpo, e não foi corrompido por maldades. Irei contar-lhe agora a minha história, muito antes de eu vir para Esteros... 

Há milhares de anos, em uma época em que os mortais ainda não existiam, mas eu não me lembro de tudo em detalhes e como vivo um dilema, não posso afirmar se sou um traidor ou um herói. Mas uma coisa eu afirmo, agora luto a favor da paz e também da vida... Andor, eu peço que redirecione a sua atenção a mim agora, e escute-me, pois as minhas próximas palavras são importantes e podem selar o destino de seu mundo. 

— Há muitos anos atrás, éramos doze pedras chamadas de pedras espirituais.  Cada pedra pode ser invocada para ajudar em batalhas. As origens das pedras espirituais ainda são uma lenda entre os deuses, mas existem muitos boatos sobre suas existências. O mais próximo da verdade é que Soriam e Soriom, com ajuda de Lucyer, forjaram doze pedras usadas inicialmente como amuletos que ofertavam poderes sobrenaturais. Essas pedras forjadas por Lucyer tinham o poder de unir magias negras com as brancas, fazendo com que os traidores ficassem ainda mais poderosos. Esse poder seria usado para dominar o paraíso, que era o lugar onde viviam com o seu criador.  

— Após a rebelião dos anjos contra o supremo criador de toda a vida, houveram planos para dominar o paraíso. Mas antes que pudessem por seus planos em prática, o supremo destruiu tudo. Tremores e inundações arrasaram o primogênito dos planetas. Para se salvarem, os anjos fundiram suas almas nas pedras e se lançaram ao espaço, juntamente com todos os pedaços do paraíso. Esses pedaços se transformaram em planetas e assim surgiram novas vidas. As pedras permaneceram em todos esses planetas. Algumas se tornaram invocações nas mãos de mortais e deuses inescrupulosos, outras, ao tocarem o solo do planeta, criaram vida própria, e assim continuamos a existir em um dilema torturante. Apesar de viver um passado terrível, eu me redimi e agora luto a favor da paz e da vida. 

— Mesmo a favor da paz, não consigo dormir tranquilo há um bom tempo. Em meus sonhos eu vejo o criador irritado, banindo os doze anjos do paraíso e os amaldiçoando com a imortalidade e o desprazer de tirar a vida de inocentes. Acordo suado e quando caio em si, estou na casa de Miguel. Então agradeço todos os dias por ter conhecido alguém de bom coração que está me ajudando a superar os meus pesadelos. Vivo a tentar descobrir qual é a minha verdadeira história! 

— O mal não foi alertado aos garotos de Esteros, mas ele existe, Andor. No caso de seu irmão, ele invocou os três guardiões que feriram você. Na mão dele, são três demônios. Mas se estivesse com você, seriam três anjos de suporte para curas e defesas em batalhas. Eu vim como um ser neutro neste mundo, que serviria tanto o mal quanto o bem, mas quando toquei o solo de Esteros, estava livre. Só que não sabia o porquê de estar livre. Quando fui encontrado por Miguel, aprendi a amar a vida e preservá-la. Esta foi a minha escolha. Andor, eu quero saber qual é a sua escolha? Mas acalme-se, não me responda ainda...
— Miguel diga a ele a verdade sobre Vamcast!  

Neste momento, o semideus "Miguel" estava ao lado do príncipe e com tom de seriedade ouvia as palavras de Morteros. Depois de ouvir tudo, começou a fazer os seus comentários — realmente sou testemunha sobre a escolha de Morteros, sobre sua luta para te encontrar.  Agora irei contar a verdade sobre a luta que está para acontecer aqui em Esteros: 

— O seu irmão, Vamcast, está sendo controlado por um mal. Um demônio guerreiro chamado Surrubios, que também esteve em Nalefis. Mas como o corpo de Nalefis era fraco, foi destruído facilmente por Lord Mancarus Destrus, que é o seu avô, e que foi um rei corajoso e sábio. Vamcast provavelmente foi escolhido por Surrubios por ter grandes habilidades de força e coragem! Surrubios é um dos membros da legião de Nazebur. A legião é composta pelos mais poderosos seguidores do demônio. Surrubios está tentado crescer em Esteros há duas gerações e felizmente ainda não conseguiu. 

O objetivo é dominar Vamcast e em seguida comandar um grande exército de guerreiros imortais. Tudo deverá acontecer na floresta dos demônios, um local esquecido pelos deuses, que está localizado ao sul de Naires. A floresta é a moradia dos seres malignos viventes no planeta — criaturas rejeitadas pelo nosso mundo.  A profecia diz que logo um ser poderoso guiará um grande exercito rumo à extinção do nosso planeta, temo que esse momento já tenha chegado. 

Andor, indagado pelas palavras de Miguel, faz um comentário — hum... Nunca ouvi falar dessa floresta, a profecia é desconhecida para mim também. 

Miguel cruza os braços e volta a dizer — a floresta existe, mas como eu disse, ela foi esquecida por todos. O mal, na verdade, deveria ser alertado aos garotos de Esteros, mas assim como o seu pai errou em não alertá-los, outros pais e mães também continuam a errar. Somente os mais antigos sabem da guerra no mundo superior.

— No começo de tudo, eram quatro deuses e reis poderosos quem dominava o universo. São eles: Nazebur, Homandir, Temtauros, e Zeuros. Eles mantinham um mundo repleto de planetas povoados por raças diferentes, com nomes e aparências diversas.  Nestes mundos a paz reinava entre todas as espécies, e quando um ser terminava sua missão em seu mundo, ele era repassado para outra vida. Assim continuava um ciclo perfeito de vida e felicidades. Os deuses podiam caminhar entre nós e realmente compartilhavam das nossas alegrias diariamente. Inexplicavelmente um deles era ambicioso e cruel. Nazebur. Este deus queria todo aquele legado para si, sua sede por poder estava a cada dia maior. 

— Nazebur tinha passe livre para caminhar sobre os seus mundos, mas precisava seguir regras. Ele se sentia angustiado e vingativo, ignorante e ambicioso diante de tanta beleza intocável para si. Totalmente atormentado, pediu uma reunião com os seus irmãos. Rapidamente disse que queria a sua parte de tudo e que acabaria a sociedade entre eles. Sendo pressionados, os irmãos cederam o que ele inquiriu, mas a maldade foi tremenda que Nazebur fez sofrer a todos que viviam em seu território. Quando matou a todos, suas almas ficaram presas ali. O ciclo que permitia retornar a outras vidas foi quebrado.
— Vendo Nazebur que não havia mais ninguém vivo e que os seus planetas estavam todos destruídos, começou a destruir a vida dos planetas de seus irmãos. Destruía e aprisionava quantas almas conseguia. Vendo tantos males, os irmãos Temtauros, Homandir, e Zeuros lutaram contra o traidor — Nazebur — que sendo imortal não podia ser morto, mas foi aprisionado e acorrentado em um trono negro em seu próprio mundo. O mundo dos mortos, assim era conhecido.  Nazebur amarrado por correntes enormes e totalmente sem ações, deu nomes e forças às almas escolhidas, os demônios que seriam agora o único modo de continuar o mal nos mundos de seus irmãos.  Os seres conhecidos como Asmectros, podiam transitar e dominar o corpo de mortais, dando a eles poderes inimagináveis. Assim Nazebur continuava a matar, até que quando acabasse com toda vida nos planetas, faria o seu próprio mundo, um mundo morto e destrutivo feito de almas imortais que seriam transformadas em demônios brevemente. Teria um mundo de poderosos guerreiros prontos para matar. Eles matariam até mesmo os seus três irmãos. O objetivo era matar e dominar tudo para ele. Os seus subordinados o libertariam das correntes, levando-o a se tornar o ser supremo do universo. 

— E se isso vier a acontecer, todos nós seremos destruídos. O lindo planeta Esteros que ainda está com tanta beleza, não existirá mais.  Valerá à pena lutar por nosso mundo? Apesar de não podermos matar os demônios, nós podemos evitar que eles tomem as vidas que restam. Pois quem não pratica o mal, não pode ser tocado por Nazebur. Se nós povoarmos este planeta de seres bons, nunca os planos de Nazebur serão concretizados! 

Andor prestou atenção nas palavras de Miguel e quando finalmente entendeu a mensagem passada, falou: — Nossa! Isso me deixa até confuso... Mas como poderemos libertar Vamcast? Existe um jeito? 

Morteros entra na conversa e rapidamente responde as dúvidas do confuso príncipe — Só ele pode se libertar. Se ele não o fizer, teremos que destruí-lo e assim expulsar o demônio Surrubios de Esteros!
O príncipe aceita as palavras de Morteros, mas ainda não entende como deve proceder para salvar o seu planeta. Em dúvida, faz alguns desabafos: 

— Eu estou disposto a lutar, por Esteros e pela vida. Mas como poderei ajudar? Sou o escolhido e não sei o que fazer... 

Miguel volta a encará-lo e tenta justificar a sua participação na salvação do seu planeta. Tenta de encorajá-lo: — Você é diferenciado, mas só conseguirá a vitória com ajuda. Deveremos reunir um exército e lutar até que acabemos com todos os que colaboram com Vamcast. Quando nós conseguirmos, deveremos encarar o nosso maior objetivo, que é lutar contra o próprio Vamcast e assim impedir que ele fique ainda mais poderoso. 

Morteros, voltando a participar da conversa, faz algumas observações antes de começar a prepará-lo para a sua jornada rumo à liberdade do seu mundo,  — eu quero que você descanse primeiro, recupere-se dos ferimentos. Vou treiná-lo, mandaremos notícias para quem quiser nos ajudar e que possa se apresentar a mim. Eu irei interrogá-los e trarei todos até você. Em seguida nós montaremos um exército que enfrentará Vamcast. Nosso primeiro objetivo será libertar todas as cidades que ele dominou, para depois atacá-lo e destruir o seu reinado do mal. 

Concordando com tais palavras, o grupo se alimentou ali naquele lugar. Andor estava feliz e sorridente em meio aos seus novos amigos. As esperanças já estavam surgindo, vários grupos estavam sendo formados. Só faltaria uma união para um exército aparecer e assim começar a guerra da paz.

Esteros em promoção, só 19,90 e frete grátis

Posted by Aldemir Alves da Silva

Olá pessoal!

Esse post é para os LEITORES que têm vontade em conhecer a série Esteros e estava aguardando a melhor opção: A editora criou uma incrível promoção, o livro está custando só 19,90 COM FRETE GRÁTIS para todo o Brasil!!!

Chance melhor que essa vai ser difícil, então, para quem sempre quis ler, compre agora no site da Selo Jovem e aproveite porque é por tempo limitado: http://www.editoraselojovem.com/pd-6d3ff-as-cronicas-de-fedors-livro-1.html


Ganhadores 3° sorteio de Esteros

Posted by Aldemir Alves da Silva

Olá, boa tarde leitores!

Venho anunciar o resultado do 3° sorteio realizado no site,  foram 80 comentários validos, com 2 ganhadores, abaixo os felizardos:

 O primeiro ganhador foi o Rafael, com o comentário 70, screen shot abaixo:

livros vs séries

poxa será que vou ter sorte?
rafael-regillis@hotmail.com


O segundo foi o Remer, com o comentário 44:

Hemer

Participando!
Estou louco para ler!
e-mail: hemeer_junior@hotmail.com





Lembrando de que os ganhadores precisam entrar em contato no prazo de 72 horas, o meu e-mail é o: alves-aldemir@ig.com.br por favor, envie os dados para entrega "completos" e nome completo e sobrenome.

Parabéns para os ganhadores, quem não levou não fiquem tristes que em breve farei outro e desta vez será o segundo livro da série. Lembrando de que o livro está a venda no site da editora e pelo que sei; estará em promoção na próxima semana. O preço gente, será incrível, 19,99 com frete grátis, LOUCURA, só uma semana hein, então quem for comprar vai se preparando ai que irei divulgar nas minhas redes sociais tudo sobre essa promoção que a Selo Jovem fará.


Informações sobre Esteros - As Crônicas de Fedors

Posted by Aldemir Alves da Silva


Olá, leitores!

Tudo bom com vocês? Espero que sim...

Bem, acho que muitos de vocês que visitam o meu blog, já sabem que sou escritor de fantasia e que o uso essa mídia para divulgar a minha série de livros, “Os livros de Esteros – As crônicas de Fedors, esse é o título e subtítulo.

Mesmo sabendo que muitos que vêem aqui já conhecem a proposta da série, eu sempre posto novidades e informações sobre a trama e o andamento da história. Hoje quero dialogar mais um pouco e explicar aos novos visitantes; o principal assunto abordado no livro.

As crônicas de Fedors é uma série que retrata as lembranças do personagem “Fedors” um homem cujos caminhos o tornaram um moribundo, sim um morto – vivo. Para quem não sabe, morto vivo é uma pessoa caminhando sem vida, um ser apodrecido, mas que ainda sustenta uma alma.

A história de Fedor se inicia á alguns anos antes, ele já foi um mortal e pelo que conta em sua primeira crônica, conhece bem o mundo de Esteros e seus povos. A sua morte fora causada por algum fato trágico o qual lhe faz sofrer por lembranças e arrependimentos. Fedors estava desacreditado, lançou sua sorte aos ventos e esteve á muito tempo jogado sobre o solo empoeirado, tendo como companhia apenas uma árvore seca e quase sem vida. 

Porém as esperanças surgem e “Salazar”, um andarilho que trafegava por ali se propõe a escutá-lo. A partir daí surge à história.

Fedors segue sendo o narrador do livro, ele contará a Salazar e aos leitores o porquê de seu sofrimento. O desfeche desta trama está prevista para cinco livros, quando tudo isso acabar pretendo publicar um volume único. Após esse desfecho planejo partir para histórias paralelas e contos sobre o mundo de Esteros e seus personagens.

Nos últimos dias tenho conseguido espaços importantes, obtive ótimas resenhas e publicando em outra editora, a Selo Jovem consegui preços incríveis, 19,90 ESSE É O NOVO PREÇO E AGORA POSSO DIZER QUE CUSTOS NÃO É PROBLEMA PARA OS MEUS LEITORES.

Bem, espero que tenham entendido mais sobre a trama, espero também que esse texto tenha chamado a atenção de quem leu e se você gostou e ficou curioso, não precisa ficar acanhado, compre o livro e venha conhecer mais sobre o meu mundo de fantasia.

Compre impresso:  http://www.lojaselojovem.com/







Ilustrações e capas:



Esteros livro digital